Artigos

Artigos originais e traduções de bons textos que encontramos na internet. A confiabilidade dos conteúdos oferecidos é nossa maior preocupação, por isso buscamos postar apenas textos com bibliografias e/ou que venham de fontes confiáveis.

Capitais Assírias - Dur-Sharrukin (Khorsabad)

Artigos > Mesopotâmia  |  2,7 mil visualizações  |  1059 palavras

Salvar nos favoritos
Capa do artigo: Capitais Assírias - Dur-Sharrukin (Khorsabad)

Reconstrução do Grande Portão do Palácio de Dur-Sharrukin.
Autor endegor. Via deviantart (veja link na bibliografia).

Capital do Império Assírio de 706 a 704 a.C.

Dur-Sharrukin foi uma cidade assíria construída pelo rei Sargão II (reinou de 722-705 a.C.) para ser a nova capital do Império. Dur-Sharrukin significa "Fortaleza de Sargão", mas o local também é chamado de Khorsabad, já que esse é o nome atual da cidade iraquiana onde a antiga cidade foi construída.

Localização das cidades assírias (pontos azuis) e algumas das outras cidade importantes da época (pontos verdes). Em vermelho a posição da atual cidade de Bagdá.

A cidade cobria uma área de 1,7 km quadrados e era cercada por uma muralha com 14 metros de profundidade e 12 metros de altura. As construções começaram em 717 a.C. e seguiram durante todo o reinado de Sargão II, que se manteve afastado em campanhas militares. Ele se mudou para o palácio em 706 a.C, mas morreu em campanha no ano seguinte. Após sua morte, seu filho Senaqueribe levou a capital para Nínive, e a cidade foi gradativamente sendo abandonada.

A construção da nova capital

Sargão II subiu ao poder com um golpe e por isso não confiava na corte de Nimrud que era ligada ao antigo rei.

Que a elite de Kalhu não podia mais ser vista como inquestionavelmente leal a quem quer que fosse rei tornou-se muito claro em 746 aC. Naquele ano, uma rebelião contra o rei Aššur-nerari V (754-745 aC) começou em Kalhu, no centro do estado assírio. A revolta foi bem sucedida e eventualmente resultou na ascensão de Tiglate-Pileser III (744-727 aC) ao trono. Tendo lucrado com a recém-descoberta independência de Kalhu da corte real, ele e seu herdeiro escolhido Salmaneser V (726-722 aC) tinham poucos motivos para temê-la.
Sargão II, no entanto, enfrentou uma feroz resistência ao seu governo depois que ele derrubou seu irmão Shalmaneser em 722 aC e usurpou o poder real. Rebeliões surgiram nas províncias ocidentais, mas também, e muito mais preocupantemente, no coração da Assíria. Depois que ele conseguiu esmagar a oposição em 720 aC, ele exilou aqueles de seus inimigos que haviam sobrevivido no centro da Assíria . Além disso, ele imediatamente tomou medidas para realocar a corte e a administração central. A construção de Dur-Šarruken ("fortaleza de Sargão"; Khorsabad moderna) começou em 717 aC. (Assyrian empire builders UCL, tradução nossa)

Ele comprou a terra de uma comunidade agrícola e, durante o tempo que a obra era realizada, esteve afastado em campanhas militares. A obra foi conduzida por seu filho, e futuro rei, Senaqueribe, com o qual ele se comunicava por cartas, se mantendo envolvido na construção. Segundo o historiador Van de Mieroop, cerca de 113 cartas enviadas pelo rei fazem alguma referência a construção de Dur-Sharrukin.

Mesmo tendo pressa para mudar para sua nova capital, Sargão II também teve uma grande preocupação com a qualidade da construção. O "Palácio sem rival", como era chamado o palácio real, tinha mais de 210 salas, ao redor de três pátios. Os portais eram guardados por lamassus (estátuas gigantes de touros alados com cabeças humanas), e as paredes eram cobertas com relevos que mostravam o triunfo dos exércitos assírios. A cidade ainda tinha um grande zigurate com quatro andares, com uma escada em espiral ao seu redor, e cada um dos níveis era pintado com uma cor: branco, preto, vermelho e  azul.

Cilindro de Sargão II, onde o rei exalta a construção de sua nova capital. Museu Britânico. N° 22505. Um cilindro similar, com a mesma inscrição, está em exposição no Museu do Louvre.

As escavações e a redescoberta

Em 1842 o cônsul francês em Mosul, Paul-Émile Botta, ouviu falar da presença de esculturas de pedra no sítio de Khorsabad, ele fez escavações lá de 1842 a 1844, e foi auxiliado nos estágios finais por Eugène Flandin. Uma nova expedição francesa comandada por Victor Place retomou as escavações entre 1852 e 1855.

Paul-Émile Botta em pintura de Charles-Émile-Callande (1797–1883). Museu do Louvre. Via Wikimedia Commons.

Muitos dos achados da expedição francesa a Khorsabad acabaram sendo perdidos em naufrágios, enquanto eram transportadas por rio. Os demais itens foram enviados para o Museu do Louvre.

Novas expedições foram organizadas por arqueólogos norte-americanos do Instituto Oriental de Chicago entre 1928 e 1935. E novas escavações foram realizadas em 1957 por uma equipe do Departamento de Antiguidades do Iraque.

A destruição pelo Estado Islâmico

Em 08 de março de 2015 o site brasileiro Exame noticiou EI destrói Dur Sharrukin, antiga capital da Assíria. A informação veio de fontes do governo e das forças de segurança. As ruínas do palácio foram destruídas usando escavadeiras e diversos objetos foram roubados.

A cidade de Dur-Sharrukin não foi a única a sofrer com a ignorância do Estado Islâmico. A cidade de Nimrud e Nínive também sofreram ataques depredatórios dessa organização terrorista.

Vídeos sobre a cidade

No vídeo abaixo, que eu traduzi a partir do francês, você pode conferir uma das conservadoras do Museu do Louvre falando sobre a coleção de monumentos vindo de Khorsabad, e a reconstrução virtual da cidade que estava sendo feita pelo museu:

Outros vídeos interessantes sobre o tema são os seguintes:


Confira nossa galeria abaixo para mais referências visuais sobre a cidade e o palácio.

Gostou desse artigo?




loading

Carregando galeria...

Galeria de imagens

1 de 24

Lamassus de Khorsabad em exposição no Museu Britânico
Detalhe de um dos lamassus do Museu Britânico.
Exposição de Khorsabad no Museu do Louvre.
Exposição de Khorsabad no Museu do Louvre.
Exposição de Khorsabad no Museu do Louvre.
Exposição de Khorsabad no Museu do Louvre.
Exposição de Khorsabad no Museu do Louvre.
Relevo do Palácio de Khorsabad
Relevo do Palácio de Khorsabad
Ilustração de Charles B. Altman
Reconstrução do Palácio de Sargão II
Reconstrução da cidade de Khorsabad
Escavações em Khorsabad
Reconstrução do Palácio de Khorsabad
A Corte Yelda de Khorsabad no Instituto Oriental de Chicago
Detalhe do Lamassu na exposição do Instituto Oriental de Chicago
Relevo A do Palácio de Sargão II
Relevo B do Palácio de Sargão II
Khorsabad - Escavação no portão A
Escavações em Khorsabad entre 1929 e 1935
Escavações em Khorsabad
Escavações no sítio de Khorsabad no século 19.
Lamassus sendo transportados durante as escavações em Khorsabad
Escavações no sítio de Khorsabad no século 19.

Lamassus de Khorsabad em exposição no Museu Britânico

Um par de lamassus e outros relevos estão em exposição no Museu Britânico. 4,4 metros de altura. N° 118808,b e 118809,a

TAGS

Assíria

Mais artigos sobre Mesopotâmia

O Código de Hamurabi - As mulheres, os funcionários do palácio e as sacerdotisas

Selos cilíndricos e o desenvolvimento da escrita na Mesopotâmia

Achados arqueológicos mais famosos: Assíria

Fontes bibiliográficas:

LEICK, Gwendolyn. Mesopotâmia - A Invenção da Cidade. Rio de Janeiro: Imago, 2003.
ROAF, Michael. Grandes Civilizações do Passado: Mesopotâmia. Barcelona: Folio, 2006.

Site acessados:

Ancient.eu Dur-Sharrukin. Acesso em 04 nov. 2018
Assyrian empire builders UCL. Dur-Šarruken, the "Fortress of Sargon". Acesso em 04 nov. 2018
British Museum. Khorsabad Collection. Acesso em 04 nov. 2018
Deviart. Great Gate of Dur-Sharrukin Palace. Acesso em 04 nov. 2018
Louvre Museum. Document de fondation de la ville de Dûr-Sharrukên. Acesso em 04 nov. 2018
Louvre Museum. Blessing Genius. Acesso em 04 nov. 2018
Louvre Museum. The Cour Khorsabad. Acesso em 04 nov. 2018
The Oriental Institute. Excavations At Khorsabad. Acesso em 04 nov. 2018
The Oriental Institute. IRAQ - Khorsabad Bull Sculpture. Acesso em 04 nov. 2018
The Oriental Institute. Khorsabad Relief Project. Acesso em 04 nov. 2018
The Oriental Institute. The Yelda Khorsabad Court Gallery. Acesso em 04 nov. 2018
Wikipédia. Dur-Sharrukin. Acesso em 04 nov. 2018
Wikimedia Commons. Dur-Sharrukin. Acesso em 04 nov. 2018
Wikimedia Commons. Gabriel Tranchand – Photo. Acesso em 04 nov. 2018
Wikimedia Commons. Relief A - Oriental Institute Museum. Acesso em 04 nov. 2018
Wikimedia Commons. Relief B - Oriental Institute Museum. Acesso em 04 nov. 2018
Wikimedia Commons. Eastern Antiquities in the Louvre - Room 4, 04. Acesso em 04 nov. 2018
Wikimedia Commons. Human-headed winged bull Khorsabad facing - Louvre 01b. Acesso em 04 nov. 2018
Wikimedia Commons. Khorsabad palace courtyard reconstruction. Acesso em 04 nov. 2018
Wikimedia Commons. Reconstructed Model of Palace of Sargon at Khosrabad 1905. Acesso em 04 nov. 2018

Artigo publicado em 04/11/2018.



Foto de membro da equipe do site: Moacir Führ

Escrito por

Moacir Führ

Moacir tem 34 anos e nasceu em Porto Alegre/RS. É graduado em História pela ULBRA (2008-12) e é o criador e mantenedor do site Apaixonados por História desde 2018.

Fechar

Comentários dos visitantes

Ícone alerta azul

Contribua para um debate inteligente e educado na internet.
Não seja um troll.

Item salvo nos seus favoritos

Nova atualização do site

Pega Title Pega URL