Enciclopédia das Guerras

Conflitos mundiais através dos tempos

Livros > Outros temas de História  |  378 visualizações

Capa do livro Enciclopédia das Guerras, de Adrian Gilbert
Autor: Adrian Gilbert
Título original: The Encyclopedia of Warfare
Páginas: 308
Editora: M. Books
Ano da edição: 2005
Idioma: Português
Skoob: Acessar

Sinopse:

De acordo com Adrian Gilbert, autor de Enciclopédia das Guerras os conflitos bélicos desempenharam um papel fundamental no progresso humano, influindo profundamente em mudanças políticas, econômicas e sociais. Para o autor, a ascensão e a queda das civilizações dependem, muitas vezes, da aplicação de forças militares.


Imagens (20)

Análise do livro

GILBERT, Adrian. Enciclopédia das Guerras - Conflitos mundiais através dos tempos. São Paulo: M. Books, 2005.

Esse livro tem por objetivo ser uma introdução à História Militar. É uma obra com muitas ilustrações, trazendo fotos de guerras, ilustrações esquemáticas de movimentos em batalhas decisivas, além de mapas e quadros com temas em destaque que trabalham questões específicas.

Ele não trata das razões dos conflitos e de seus aspectos políticos, econômicos e sociais, foca apenas nas guerras, mostrando a organização dos exércitos e traz descrições do desenvolvimento das formas de luta da infantaria, cavalaria e artilharia. O autor não trabalha questões de logística da guerra.

Os primeiros capítulos que tratam das civilizações antigas e medievais são extremamente gerais. Não há um foco em uma guerra ou batalha específica, havendo apenas um apanhado geral com títulos do tipo:  Império Carolíngio, o Império Islâmico, Os Vikings, etc.

Mas há alguns capítulos especiais, focados em certos temas que mostram desenvolvimentos técnicos no universo das guerras, alguns exemplos: A Cavalaria e as Fortificações (52-55), A Guerra Naval (114-115), Mudanças na Guerra Naval (194-195) e Os Conflitos no Futuro (298-299).

Os destaques

No geral, é possível dizer que o livro dedica de duas a quatro páginas a cada uma das guerras que são apresentadas. Entretanto, alguns temas recebem um destaque especial, e possuem descrições bem mais detalhadas. São os seguintes:

Guerras Napoleônicas (11 páginas), Guerra Civil Americana (29 páginas), Primeira Guerra Mundial (29 páginas) e Segunda Guerra Mundial (31 páginas).

Importante destacar que, nos textos sobre a Segunda Guerra Mundial, o autor faz um enfoque especial na atuação norte-americana, desprezando o papel da URSS, que foi a verdadeira responsável pela derrota nazista.

As limitações da obra

O livro serve realmente como uma enciclopédia, uma fonte de consulta. Não parece ter sido escrito para ser lido do início ao fim, pois os textos são rasos e oferecem apenas uma introdução sobre cada um dos temas, além de não haver uma conexão direta entre os capítulos. Cada capítulo é como se fosse um artigo com início, meio e fim.

A escrita apresenta a tradicional história narrativa, e as causas dos conflitos e seu desenrolar, até a sua conclusão, são os temas principais. Não há espaço para discussão sobre a origem dos conflitos em uma perspectiva mais ampla. Questões sociais e econômicas são rapidamente citadas, mas o livro não apresenta uma abordagem voltada para a problematização dos conflitos.

A obra tem um foco claro: a História Ocidental, principalmente européia e norte-americana. Alguns temas que podem ser considerados interessantes, mesmo dentro desse recorte, são, ainda assim, ignorados. Tais como: a Revolução e a Guerra Civil Russa, as Guerras espanholas contra Astecas e Incas, O Império Veneziano Medieval. Isso sem citar a História Chinesa e Japonesa, que são completamente desprezadas.

O livro termina com a Invasão do Iraque em 2003. Esse capítulo final não é assinado pelo autor, mas por José Ailton Garcia. Que não deve ser ninguém importante, porque o livro não se dá o trabalho de dizer quem é essa pessoa.

O conteúdo do livro

Para que você tenha uma ideia melhor do conteúdo do livro, fiz uma lista com todos os títulos dos capítulos, já que o sumário do livro (veja fotos acima), infelizmente, só mostra os títulos principais e não o seu conteúdo interno. Veja o Índice Completo em PDF clicando aqui.

Resenha publicada em 12/10/2018.

Adrian Gilbert

Adrian Gilbert é escritor, editor e consultor com um interesse especial na guerra do século 20. Seu livro mais recente, Desafio da Batalha: A História Real do Exército Britânico em 1914, é uma reavaliação fundamental do desempenho do exército britânico durante a fase de abertura da Primeira Guerra Mundial.

Historiador(a)

Foto do membro da equipe: Moacir Führ

Escrita por

Moacir Führ

Moacir tem 32 anos e nasceu em Porto Alegre/RS. É graduado em História pela ULBRA (2008-12) e é o criador e mantenedor do site Apaixonados por História desde 2018.

Mais livros sobre Outros temas de História

Peter Jay

A Riqueza do Homem

Geoffrey Blainey

Uma Breve História do Mundo

Edward McNall Burns

História da Civilização Ocidental 1

Victor Davis Hanson

Por que o Ocidente venceu

Comentários dos visitantes

Ícone alerta azul

Contribua para um debate inteligente e educado na internet. Não seja um troll.