Livros

Informações detalhadas sobre livros de História, além de fotos e resenhas dos livros. Não vendemos livros!

Egito: Terra dos Faraós

Livros > Egito Antigo  |  1,4 mil visualizações

Capa do livro Egito: Terra dos Faraós, de Time-Life Books
Autor: Time-Life Books
Título original: Egypt: Land of the Pharaohs
Coleção: Civilizações Perdidas
Páginas: 168
Editora: Abril
Ano da edição: 1998
Idioma: Português

Sinopse:

Está coleção explora os vestígio do passado da civilização egípcia, usando as descobertas de vários arqueólogos e de outros cientistas para reconstruir de forma vívida a vida e a cultura dos povos antigos. As datas registradas nesta obra com frequência são aproximadas, com base em estimativas de historiadores e arqueólogos.


Análise do livro

TIME-LIFE. Civilizações Perdida - Egito: Terra dos Faraós. Rio de Janeiro: Abril Coleções, 1998.

Esse livro sobre a História do Egito Antigo faz parte da coleção Civilizações Perdidas, publicada no Brasil pela editora Abril. A obra não é escrita por historiadores, mas por uma equipe da Time-Life. Entretanto, a produção contou com três consultores especialistas da área: David O'Connor (professor de egiptologia da Universidade da Pensilvânia), Dennis Forbes (escritor especializado em egiptologia e editor da KMT) e Mark Lehner (professor de arqueologia egípcia do Instituto Oriental de Chicago).

A obra não tem por objetivo apresentar toda a História do Egito Antigo, mas se propõe narrar detalhes sobre alguns tópicos interessantes e servir como uma referência visual sobre a civilização. Nesses quesitos o livro faz um excelente trabalho.

O que mais me chamou atenção na obra foram os excelentes relatos de descobertas arqueológicas, algo que o livro procura destacar. As descrições dos grandes achados, e o papel que alguns arqueólogos desempenharam no desenvolvimento da egiptologia, são narrados de forma fascinante.

Abaixo apresento um resumo de cada um dos capítulos da obra, todos eles contam com um Ensaio no final, onde são apresentadas informações em uma seção mais ilustrativa. O livro também conta com cerca de 14 quadros espalhados ao longo dos capítulos, cada um deles também apresenta rapidamente alguns temas interessantes que foram citados na obra.

1. Múmias, túmulos e tesouros

As descobertas das estátuas de Amenófis III em Luxor, e do túmulo de Meketre em Del el-Bahari. A história da arqueologia no Egito: A expedição francesa e os primeiros arqueólogos (Giovani Battista, Auguste Mariette, Flinders Petrie, George Reisner e outros). Jean-François Champollion e a decifração dos hieróglifos. As múmias, ladrões de tumbas, descobertas e o tratamento que elas receberam ao longo dos séculos.

Ensaio: Retratos da Expedição Francesa.

2. À sombra das pirâmides

Todo um capítulo dedicado as pirâmides e aos grandes complexos funerários. Os autores descrevem a criação da pirâmide de degraus a partir das antigas mastabas, e a evolução das pirâmides com Djoser (chamado no livro de Zoser), Snefru (no livro Snofru) e Queóps. Os complexos de Saqqara e Gizé recebem destaque, algo natural devido a sua importância e excelente conservação. Outros temas que são comentados são: a esfinge, o barco solar de Queóps, o Serapeum e o culto de animais.

Ensaio: Pirâmides

3. O Faraó que a História não pôde esquecer

Um capítulo dedicado ao faraó Akhenaton e ao período de Amarna. Os autores começam apresentando a história das descobertas arqueológicas ligadas ao faraó, como o templo de Aton em Karnak e as Cartas de Amarna. A reforma religiosa também recebe atenção, assim como o aspecto artístico do período, que se destaca pelo realismo.

Ensaio: As múmias (pessoas famosas, doenças e mortes violentas)

4. No vale da morte

Uma obra sobre o Egito Antigo não poderia terminar sem falar de Tutancâmon, não é verdade? Nesse capítulo final todas as questões ligadas a morte são discutidas: o Vale dos Reis, a vila de Deir El-Medina, o cerimonial de enterro dos faraós, o julgamento dos mortos, os amuletos e as tumbas mais famosas e os seus principais mistérios. Há uma bela ilustração da tumba do faraó Seti I, a maior e mais bonita tumba do Vale dos Reis; e os autores também apresentam, logo no início do capítulo, um relato vívido da descoberta da tumba de Tutancâmon por Howard Carter em 1922.

Ensaio: Tutancâmon (como seria a vida do faraó, uma análise a partir dos tesouros encontrados).

Resenha publicada em 16/01/2019.

Foto do membro da equipe: Moacir Führ

Escrita por

Moacir Führ

Moacir tem 35 anos e nasceu em Porto Alegre/RS. É graduado em História pela ULBRA (2008-12) e é o criador e mantenedor do site Apaixonados por História desde 2018.

Mais livros sobre Egito Antigo

Claude Traunecker

Os Deuses do Egito

Alberto Siliotti

Grandes civilizações do passado: Egito

Olavo Leonel Ferreira

Egito - Terra dos Faraós

Jacqqueline Morley

Fique por Dentro da História: Uma Pirâmide Egípcia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Aceitar

Responda nossa pesquisa de opinião para que possamos entender melhor nosso público e oferecer melhores conteúdos:

Responder agora Já respondi