História de Roma

Livros > Roma Antiga  |  112 visualizações

Capa do livro História de Roma, de Mario Curtis Giordani
Autor: Mario Curtis Giordani
Páginas: 395
Editora: Vozes
Ano da edição: 2008
Idioma: Português
Skoob: Acessar

Sinopse:

A grandiosa construção política de Roma fê-la herdeira de multimilenares civilizações orientais e da multissecular civilização grega. Esse enorme patrimônio cultural não só foi fundido, conservado, aproveitado e, até certo ponto, adaptado e ampliadop elo senso prático dos romanos, mas, sobretudo, foi transmitido às nações e estados que sucederam à desintegração do Império Romano do Ocidente e que foram constituindo o germe de uma nova civilização, a civilização ocidental. Nessa herança colossal que Roma nos legou reside, sobretudo, o interesse do estudo de sua história. Com efeito, direta ou indiretamente, sentimos, ainda hoje, bem viva a presença de Roma, quer na língua, que no direito, quer na religião, quer nos costumes, quer em muitos outros aspectos de nossa civilização.


Imagens / Anotações de leitura

Análise do livro

GIORDANI, Mario Curtis. História de Roma. Petrópolis: Vozes, 2008.

História de Roma é uma obra de caráter introdutório sobre a Roma Antiga que trata do período que vai da Realeza (753-509 a.C.) até a última reunificação do império no reinado do imperador Teodósio o Grande em 392 d.C.

As obras de Mario Curtis Giordani possuem algumas características interessantes. O autor apresenta um resumo rápido da história política e depois divide a civilização estudada em tópicos (Instituições políticas, Direito, Vida Cotidiana, Ciências, Forças Armadas, etc) e trabalha cada uma das questões individualmente.

Como Giordani não é um historiador, ele apresenta muitas citações de especialistas da área para fortalecer seus argumentos e tentar provar as suas conclusões. As obras dele se destacam por contarem com uma quantidade assombrosa de informações, com a apresentação de dados que a maior parte dos livros não consegue cobrir.

Pontos negativos da obra

A obra sofre com a ausência de bons mapas, isso fica claro especialmente no início quando o autor faz muitos comentários sobre a geográfica da península itálica. Embora o autor goste de citar locais (rios, montanhas, etc) os mapas, quando existem, são ruins e não contribuiem para a compreensão do tema.

O texto do livro é fragmentado demais. É como se o autor tivesse dado Ctrl+C Ctrl+V em vários livros, sem a preocupação de criar um texto coeso. Embora muitas informações sejam importantes e interessantes, a leitura da obra é cansativa.

Se o autor realmente tivesse feito um trabalho de produção textual visando criar uma obra coesa, esse poderia ser um dos melhores livros sobre o tema. A divisão da obra por temáticas foi especialmente danosa nesse caso porque, a cada tema que o autor iniciava ele precisava fazer a divisão entre Realeza, República, Alto Império e Baixo Império.

Isso gerou uma obra extremamente confusa e fragmentada. Se ao invés disso, Giordani tivesse optado por escrever vários capítulos sobre a Realeza, comentando sobre todos os tópicos e depois tivesse falado sobre a República, e sobre o Alto Império e Baixo Império, produzindo textos que traçassem quadro complexo de cada um desses períodos, o resultado teria sido uma obra muito mais interessante.

Esses problemas ficaram ainda mais evidente quando Giordani tentou comentar sobre a organização política e judiciária. O próprio autor é formado em direito, mas não parece muito preocupado em explicar conceitos de direito para o público leigo. Algumas passagens da sua obra até parecem saídas de um livro de direito, com todo o linguajar desnecessariamente complicado e com constantes referências a termos em latim, que são esperados em uma obra dessa área.

O direito romano foi essencial para a formação do direito contemporâneo ocidental. Era de se esperar que um professor de direito soubesse demonstrar as razões disso para um público leigo. Infelizmente o capítulo sobre direito, e as demais referências às leis romanas, são confusas e deixam muito a desejar.

O grande problema da obra: o cristianismo - Já havia lido vários livros do autor e sempre o considerei capaz de produzir um texto histórico relativamente útil. Mas fiquei realmente decepcionado quando cheguei aos capítulos finais dessa obra.

O autor é claramente cristão (se formou em Teologia no Seminário) e isso influencia de forma óbvia os escritos dos capítulos 17 ao 20, que não são dignos de um livro de História, sendo pura propaganda cristã, cheios de preconceitos e demonstrando uma total incapacidade de crítica das fontes. Um exemplo perfeito de uma escrita completamente parcial. Dê só uma olhada no preconceito embutido nesse parágrafo sobre os judeus na antiguidade:

Os judeus da diáspora em contato com os gentios não se limitaram somente a uma atitude passiva de assimilação de elementos da civilização helenística; possuidores de uma milenar tradição religiosa monoteísta, incomparavelmente superior às aberrações politeístas, detentores de uma doutrina elevada que sobrepujava, por seu conteúdo ético, a todos os preceitos religiosos e filosóficos da antiguidade (...) (p.323)

Um último comentário também deve ser feito sobre a diagramação da obra: o trabalho de diagramação e produção da editora Vozes é horrível, o que chama atenção pois também tenho outras obras da editora e elas são de uma qualidade aceitável. Então o texto e a organização de Giordani, que já são desorganizados e confusos, ficam ainda piores com um péssimo trabalho de diagramação; deve ser assinalado que essas características estão presentes em todas as obras do autor publicadas pela Editora Vozes.

Depois de todos esses comentários negativos, é importante deixar claro: as obras do autor normalmente são muito úteis, e embora sejam desorganizadas, costumam ser uma excelente fonte de conhecimento. E mesmo nessa obra, os 16 primeiros capítulos são uma boa fonte de pesquisa.

Resenha publicada em 10/11/2019.

Mario Curtis Giordani

Mário Curtis Giordani é um gaúcho nascido em 1921. Cursou Filosofia, Teologia e tem bacharelado e licenciatura em Letras Clássicas. Também é bacharel em Direito e já foi professor universitário de Filosofia e Direito romano. É autor de mais de 10 livros de História, com livros que vão desde a Antiguidade até a Idade Moderna.

Entusiasta, não é formado(a) em História
Foto do membro da equipe: Moacir Führ

Escrita por

Moacir Führ

Moacir tem 32 anos e nasceu em Porto Alegre/RS. É graduado em História pela ULBRA (2008-12) e é o criador e mantenedor do site Apaixonados por História desde 2018.

Mais livros sobre Roma Antiga

Joel Schmidt

Júlio César

Perry Anderson

Passagens da Antiguidade ao Feudalismo

Jacqueline Morley

Fique por Dentro da História: A Vila Romana

Greg Woolf

Roma: a História de um Império

Comentários dos visitantes

Ícone alerta azul

Contribua para um debate inteligente e educado na internet. Não seja um troll.