Busque no site
Ver mais opções
Conteúdos dos capítulos do livro

Livros   >    Brasil Colônia

O escravismo colonial

297 visualizações    |    0 comentário(s)

Capa do livro O escravismo colonial, de Jacob Gorender
Informações técnicas

Autor: Jacob Gorender
Coleção: Ensaios
Páginas: 650
Editora: Fundação Perseu Abramo
Primeira publicação: 1978
Ano da edição: 1980
Idioma: Português

Sinopse

O estudo de uma formação social deve começar pelo estudo do modo de produção que lhe serve de material. As formações sociais podem conter um único modo, o que lhes atribuirá homogeneidade estrutural. Podem conter, no entanto, vários modos, dos quais o dominante determinará o caráter geral da formação social. Comumente, os próprios modos de produção não são puros, mas encerram categorias insuficientemente desenvolvidas ou decadentes, que representam embriões ou sobrevivências de modos de produção diferentes. O objeto desta obra é o modo de produção escravista colonial. Somente o fundamento da formação social escravista, e não toda ela. Uma vez que o autor tem consciência da distinção entre modo de produção e formação social, seria descabido imputar-lhe a deformação economicista na abordagem de um objeto do domínio da economia política. O que se deu, portanto, foi uma abordagem do modo de produção sob o tríplice enfoque da economia política, da ciência histórica e da sociologia. A obra traz prefácio de Mário Maestri, homenageia a trajetória do autor, procura contextualizar o cenário político central da obra e busca colocar o leitor diante de um tema contemporâneo - o debate sobre a construção de um projeto nacional de desenvolvimento.

Jacob Gorender

Jacob Gorender (1923-2013) foi um historiador, escritor e cientista social brasileiro. Aos 18 anos abandonou a escola de Direito para ir lutar na Segunda Guerra Mundial, na Itália, como integrante voluntário da Força Expedicionária Brasileira (FEB). Foi preso durante a ditadura militar por sua atuação pelo Partido Comunista. Destacado intelectual marxista quando de sua militância no PCB, após sair da prisão, dedicou-se a investigação da formação social brasileira. Entre seus trabalhos se destacam A burguesia brasileira (1981), Combates nas trevas (1987), O Escravismo Colonial (1978) e Marxismo sem utopia (1999).

Análise do livro

Esse livro ainda não foi resenhado.

Outros livros sobre Escravidão no Brasil
Comentários sobre o livro

Cadastre-se ou faça login para comentar

Cadastre-se

Ainda não há comentários nessa página.
Seja o primeiro a comentar.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.