Livros

Informações detalhadas sobre livros de História, além de fotos e resenhas dos livros. Não vendemos livros!

A força da escravidão

Ilegalidade e costume no Brasil oitocentista

Livros > Brasil Império  |  167 visualizações

Salvar nos favoritos
Capa do livro A força da escravidão, de Sidney Chalhoub
Autor: Sidney Chalhoub
Páginas: 352
Editora: Companhia das Letras
Primeira publicação: 2012
Ano da edição: 2012
Idioma: Português
Skoob: Acessar

Sinopse:

Diante de um caso de identidade duvidosa de um preso negro que se suspeitava ser cativo, mas que afirmava ser livre de nascimento, o chefe de polícia do Rio de Janeiro entre 1833 e 1844, Eusébio de Queiróz - em tese o responsável pela repressão à escravização ilegal de africanos e ex-cativos -, certa vez afirmou que seria "mais razoável a respeito de pretos presumir a escravidão, enquanto por assento de batismo, ou carta de liberdade não mostrarem o contrário".

A obrigação de provar sua condição de pessoa livre, sob risco de ir a leilão público e retornar aos horrores do trabalho forçado, era apenas um dos obstáculos enfrentados pelos negros brasileiros no exercício de sua incipiente cidadania no Brasil imperial. Como demonstra o historiador e professor Sidney Chalhoub neste ensaio indispensável, o descaso sistemático das autoridades em relação aos direitos mais básicos da população negra não pode ser dissociado das ilegalidades do tráfico de cativos.

Entorpecida pelos pactos de conveniência com a classe proprietária, a vigilância do Estado foi conivente com o contrabando de mais de 700 mil africanos após a proibição nominal do tráfico, em 1831. Essa flagrante ilegalidade sinalizava aos ex-escravos e aos nascidos livres que sua precária experiência da liberdade estava à mercê dos interesses da casta de senhores, disseminando o medo da reescravização e estimulando práticas de resistência social.
 


Que tal um gostinho da obra?

Veja detalhes no Google Fotos

Análise do livro

Esse livro ainda não foi resenhado pelo site.

Sidney Chalhoub

Sidney Chalhoub é um historiador e professor universitário carioca nascido em 1957. Chalhoub formou-se no curso de História no ano de 1979, na Lawrence University nos Estados Unidos. No retorno ao Brasil, realizou seu mestrado na UFF no ano de 1984, intitulado "Trabalho, Lar e Botequim: vida cotidiana e controle social da classe trabalhadora no Rio de Janeiro da Belle Époque". No ano de 1989, recebeu o título de doutor após defender a tese "Visões da liberdade : uma história das ultimas décadas da escravidão na corte". É reconhecido como um dos grandes historiadores brasileiros por seus estudos sobre escravidão, cotidiano e trabalho, além de ser um grande estudioso da obra do escrito brasileiro Machado de Assis, fazendo importantes contribuições para o estudo do autor.

Veja outros livros desse autor (3)
Historiador(a)

Mais livros sobre Escravidão no Brasil

Eduardo Silva

Barões e Escravidão

Lilia M. Schwarcz e Flávio Gomes (org.)

Dicionário da Escravidão e Liberdade

Mário Maestri

Quilombos e quilombolas em terras gaúchas

Emília Viotti da Costa

Da Monarquia à República

Fechar

Comentários dos visitantes

Ícone alerta azul

Contribua para um debate inteligente e educado na internet.
Não seja um troll.

Item salvo nos seus favoritos

Nova atualização do site

Pega Title Pega URL