Busque no site
Ver mais opções
Conteúdos dos capítulos do livro

Livros   >    Brasil Império

A viagem de Patroni pelas províncias brasileiras

270 visualizações    |    0 comentário(s)

Capa do livro A viagem de Patroni pelas províncias brasileiras, de Felipe Alberto Patroni Martins Maciel Parente
Informações técnicas

Autor: Felipe Alberto Patroni Martins Maciel Parente
Coleção: Edições do Senado Federal
Páginas: 137
Editora: Senado Federal
Primeira publicação: c.1830
Ano da edição: 2015
Idioma: Português

Sinopse

Tempos depois, decide escrever sobre o que viu e anotou sobre sua longa viagem a fim de oferecer à sua esposa uma lembrança de sua aventura pelo interior do Brasil de então. Patroni redige de maneira tão eloquente e com precisão de dados que recolheu durante o trajeto que o volume passou a ser uma obra de consulta para os pesquisadores que desejam se familiarizar com a paisagem, costume, dados e experiências vividas pelo autor nos caminhos percorridos e cidades visitadas.

Patroni relata a viagem por mar, depois os preparativos para enfrentar a viagem terrestre. Capítulo seguinte registra o trecho percorrido até a vila de Aquiraz, daí até o arraial de São João. De São João até Icó, Crato e Juazeiro no São Francisco. De Juazeiro parte para Jacobina Nova e embica até Caitité, na Bahia. Segue em frente: Paraguaçu, São Félix, rio das Contas, Regapé, Itacambira, os rios Mucaúbas e Jequitinhonha. De Ouro Preto até, finalmente, o Rio de Janeiro.

O leitor interessando em hábitos e costumes do início do século XIX no interior do Brasil terá aqui uma boa fonte de informação. E para os leitores que se interessam por uma boa leitura, o livro fornecerá um curioso panorama da vida interiorana com instigantes histórias presenciadas pelo casal nas suas quinhentas e cinquenta e uma léguas percorridas nos anos 1829 e 1830. 

Político
Filipe Alberto Patroni

Filipe Alberto Patroni Martins Maciel Parente (1798-1866) foi um advogado, jornalista e político brasileiro. Era filho do alferes Manuel Joaquim da Silva Martins e afilhado do capitão-de-fragata Filipe Alberto Patroni, de quem herdou o nome. Formou em Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Ao retornar para Belém do Pará, trouxe uma tipografia e com esta, fundou, em abril de 1822, O Paraense primeiro jornal publicado no então Estado do Grão-Pará e Rio Negro (atual Pará), com sede na cidade de Belém do Pará. Participou de forma ativa do movimento constitucional no Brasil, sendo a província do Pará a primeira a aderir à Revolução Constitucionalista do Porto. Foi o primeiro brasileiro a falar nas sessões da Assembleia Constituinte, em 5 de abril de 1821. Foi delegado da Junta Provisória do Governo do Pará e deputado provincial pelo Pará na legislatura de 1842 a 1845.

Análise do livro

Esse livro ainda não foi resenhado.

Outros livros sobre Relatos de viajantes pelo Brasil
Comentários sobre o livro

Cadastre-se ou faça login para comentar

Cadastre-se

Ainda não há comentários nessa página.
Seja o primeiro a comentar.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.