Busque no site
Ver mais opções
Conteúdos dos capítulos do livro

Livros   >    Brasil Colônia

Jornada do Maranhão: por ordem de Sua Majestade feita o ano de 1614

393 visualizações    |    0 comentário(s)

Capa do livro Jornada do Maranhão: por ordem de Sua Majestade feita o ano de 1614, de Diogo de Campos Moreno
Informações técnicas

Autor: Diogo de Campos Moreno
Coleção: Edições do Senado Federal
Páginas: 174
Editora: Senado Federal
Primeira publicação: c.1614
Ano da edição: 2011
Idioma: Português

Sinopse

O livro contém o relato de Diogo de Campos Moreno (1566-1617) , “capitão e sargento-mor do Estado do Brasil”, que serviu na campanha portuguesa e que relata o preparativo para as batalhas, a concepção logística, o recrutamento das tropas, os tipos de combate, além das cartas entre os dois comandantes e até diálogos vivamente descritos. E acrescenta informações sobre a relação tensa entre o cronista e seu chefe. Designado para ser o segundo de Jerônimo de Albuquerque, Diogo de Campos é também incumbido pelo rei e pelo governador-geral de documentar com isenção a saga histórica dos portugueses na guerra de reconquista do território maranhense. São documentos que representam fontes primárias e auxiliam os pesquisadores e interessados no passado colonial a estabelecer os fatos e ações dos homens que fizeram a história daquele estado. O volume conta ainda com duas introduções – uma de José Sarney e outra de Josué Montello –, assim como uma análise filológico-estilística empreendida por Antônio Martins de Araújo.

Fonte primária
Diogo de Campos Moreno

Diogo de Campos Moreno (1566-1617) foi um militar português. Após ter combatido na Flandres, seguiu para o Brasil em 1602, com o posto de sargento-mor, junto com Diogo Botelho. No Maranhão juntou-se a Jerônimo de Albuquerque Maranhão e a Alexandre de Moura na luta contra os franceses e seus aliados indígenas, estabelecidos na chamada França Equinocial, conseguindo a vitória em 1615. Com base nas suas experiências no Brasil redigiu o "Livro que Dá Razão ao Estado do Brasil" (1612) e a "Jornada do Maranhão" (1614), obras que não assinou. Nesta última, Moreno relata a conquista do território, embora tenha enaltecido os seus próprios feitos. Foi tio de Martim Soares Moreno. É Autor das "Relação das Praças fortes" de 1609. "Livro da Razão do Estado do Brasil" de 1612. "Jornada do Maranhão por ordem de Sua Magestade feita no ano de 1614".

Análise do livro

Esse livro ainda não foi resenhado.

Outros livros sobre Brasil Colônia
Comentários sobre o livro

Cadastre-se ou faça login para comentar

Cadastre-se

Ainda não há comentários nessa página.
Seja o primeiro a comentar.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.